hábitos de estudo

5 melhores hábitos de estudo + dicas para estudar melhor

Hábitos de estudo.

Uma frase que,para uns é uma necessidade, para outros é um verdadeiro pesadelo.

Afinal, estabelecer uma rotina de estudos não é uma tarefa fácil.

Diversas pessoas têm muita dificuldade de encarar e montar um modelo de estudos que faça sentido para seus objetivos, tempo disponível e a própria maneira de ser.

Se você também está buscando formas de aplicar ou melhorar seus hábitos de estudo, acompanhe esse texto que preparamos e veja dicas importantes para colocá-los em prática.

Por que organizar a sua forma de estudar é importante para os resultados?

Existe um velho estereótipo da pessoa estudiosa ser aquela que fica 24 horas por dia trancada dentro do quarto, se debruçando sobre livros e mais livros.

Aquela pessoa que absorve o máximo de conteúdos possíveis e diferentes, sem nem sequer fazer uma pausa para se alimentar.

Essa ideia, diversas vezes, é reforçada ao conhecermos histórias de “pessoas prodígio”, em especial em épocas de resultados de vestibulares que, de fato, seguiram esse modelo, o que nos faz acreditar que essa é a única via de sucesso nos estudos.

Porém, estudar desta forma não é o jeito mais saudável e nem indicado.

É importante lembrarmos que o processo de aprendizagem é, como o próprio nome diz, um processo

Logo, por mais que queiramos ser como um computador e colocar todo o conteúdo dentro do nosso cérebro, como em uma pasta, se não organizarmos o processamento de todas as informações, é bem provável que o tempo dedicado aos estudos seja realmente desperdiçado.

Além disso, outros dois fatores necessitam ser relembrados.

O primeiro é o objetivo para o qual se está estudando.

Aprender uma nova língua, estudar para passar no vestibular, aprender um novo hobby, estudar para uma prova… Para cada necessidade, há uma exigência diferente em relação ao modo e urgência em absorver novos conhecimentos.

O segundo ponto é entender que cada pessoa é única e tem o seu jeito próprio de aprender, com técnicas que funcionam melhor ou pior para cada uma.

Entender esses dois pontos é essencial para saber traçar hábitos de estudos eficazes e que fazem sentido para a sua realidade, evitando até mesmo a autocobrança desnecessária, ao se comparar com pessoas com necessidade e objetivos completamente diferentes  ao seu.

Assim, é possível traçar uma rotina de estudos mais adequada e efetiva à sua realidade, com resultados muito mais expressivos.

Estudar de maneira inteligente é a chave do sucesso.

Veja também: Como criar um cronograma de estudos

5 melhores hábitos de estudo

Mas, afinal, quais são os melhores hábitos de estudo?

Como comentamos, não existe uma fórmula mágica para isso. Tudo vai depender dos seus objetivos e necessidades.

Porém, algumas práticas podem ajudar (e muito) em qualquer rotina de estudo. Separamos elas abaixo, confira:

1. Faça uma lista de tarefas

O primeiro passo para estabelecer hábitos de estudo é saber se organizar. 

Entenda quais assuntos necessitam ser abordados com mais urgência e os que não têm grande necessidade de serem trabalhados em um primeiro momento.

A partir disso, faça uma lista dos que requerem maior atenção em um primeiro momento para os que podem ser vistos em um outro momento e comece a ter contatos com os mais urgentes primeiro.

Assim, diminui a ansiedade e você consegue ter uma visão mais ampla de todo o processo.

2. Se a dúvida bater, consulte um especialista

E, veja, quando falamos em especialista, pode ser desde um professor, ou até mesmo um profissional da área estudada.

É muito comum que no decorrer da rotina de estudo surjam dúvidas sobre os assuntos abordados e, por mais que tentamos, não conseguimos entender bem tudo aquilo.

Por isso, conversar com pessoas que têm mais conhecimento sobre o assunto, ou estão mais inseridas no contexto dele pode fazer uma grande diferença para absorver aquele conteúdo impossível.

Optar por aulas de reforço online também é uma boa opção.

3. Arrume seu cantinho de estudos 

Às vezes nem reparamos nisso, mas o local de estudo influencia diretamente na forma e qualidade do que aprendemos.

Novamente, aqui não há uma fórmula certa.

Tem pessoas que têm um melhor desempenho estudando em sua escrivaninha, dentro do quarto, outros preferem uma biblioteca silenciosa, mas com movimento de pessoas.

Tem ainda aqueles que optam por estudar em lugares abertos e em contato com a natureza.

Se você ainda não sabe quais lugares são mais adequados e que você melhor se adaptam às suas necessidades, nossa dica é testar.

Estude em diferentes ambientes e avalie o que funciona melhor para você.

Após isso, foque no que foi mais eficiente e estabeleça esse local como o reservado para os momentos de estudo da sua rotina.

4. Qual é o seu estilo de aprendizagem?

No tópico anterior, comentamos que cada pessoa tem um modo único de aprender.

Alguns memorizam, outros aprendem de forma reflexiva, observando e pensando sobre. Tem aqueles que precisam colocar em prática a teoria para fazer sentido, ou ainda, existem os que necessitam testar para entender plenamente.

E novamente batemos na tecla de que não existe uma fórmula mágica e única.

O importante é fazer um processo de autoconhecimento e entender qual processo de enquadra, de maneira mais natural possível, à você e que te ajudaram a ter melhores resultados no processo de estudos.

Veja também: 10 métodos de estudo MAIS e MENOS eficazes

5. Ensine o que você estudou

Há diversos estudos que mostram que o ato de ensinar é também uma ato de aprendizagem e fixação.

Isso fica muito claro quando pensamos que para passar um conhecimento à frente, precisamos entendê-lo antes.

Por isso, sempre que possível, compartilhe com outras pessoas o que você tem estudado, seja em forma de aula formal, seja em uma simples conversa.

Falar sobre o que gostamos e estamos aprendendo nos imerge, de forma única, em todo esse universo de conhecimento.

5 maneiras de melhorar os seus pensamentos na hora de estudar

hábitos de estudo em casa

Um dos grandes vilões para quem quer manter uma rotina de estudos é ter foco.

E quando falamos em foco, não trata-se apenas do objetivo final, mas também de manter uma concentração efetiva no momento dos estudos, afinal, são muitas situações que podem nos tirar a atenção, ou dar aquele desânimo na hora de encarar os estudos diários.

Porém, isso também está muito relacionado à forma como enxergamos esse momento e o que, psicologicamente, aquilo simboliza para nós, ou seja, ao nosso mindset.

Mudar o mindset é um importante passo na hora de melhorar os hábitos de estudo.

É muito comum que os estudos, a uma certa altura, se tornem uma obrigação desgastante.

Quando tratamos desta forma, como uma obrigação e não como um prazer, o peso da continuidade é muito grande.

Por outro lado, nem sempre é possível deixar de lado os estudos, independente dos problemas, nem mesmo mudar de uma vez esse pensamento sobre como encarar a rotina de estudos.

Há, porém, algumas técnicas que ajudam nesse processo:

  1. Quando estiver estudando, pense em suas habilidades e aptidões
  1. Evite pensamentos limitadores e auto depreciadores (não pense que você é incapaz e não estudou o suficiente, mas sim que você deu o seu melhor até aquele momento);
  1. Quando alguma sair do controle, não pense que é algo definitivo, mas sim que é aprendizado para melhorar nas próximas vezes;
  1. A comparação é amiga da ansiedade. Por isso, não se deixe comparar com outras pessoas, pois isso pode te colocar para baixo, sem real motivo. Lembre-se sempre que cada um tem a sua própria jornada a ser seguida;
  1. E da mesma forma como outras pessoas podem se dar bem em alguns pontos, você também tem habilidades únicas e exclusivas as quais pode se destacar.

A síndrome do impostor, ou seja, aquele sentimento de incapacidade e insuficiência pode bater, o que é normal. Porém, não se deixe levar por ela.

Você é uma pessoa brilhante e precisa apenas respeitar e viver o seu próprio momento.

Não esqueça: intervalos são essenciais

Como comentamos brevemente nos tópicos anteriores, ter um autocuidado e respeitar seus limites também faz parte de bons hábitos de estudo, afinal, um corpo e uma mente que chega aos seus extremos, ficam impossibilitados de absorver qualquer conhecimento novo.

Por isso, os intervalos também são essenciais dentro de uma rotina de estudos.

De forma prática, indica-se que os estudos tenham uma pausa de 10 minutos a cada 40 minutos de estudo, ao menos no início.

Caso você tenha dificuldade em fazer essas pausas, vale conhecer o método de estudo pomodoro.

Pode parecer uma grande quebra de produtividade, porém, essa pequena pausa auxilia na fixação do conhecimento e absorção do que foi visto até ali.

Esse momento de contemplação é essencial para tornar o aprendizado até mais rápido, logo que o que foi estudado é processado em pequenas doses, o que faz grande diferença ao longo do tempo.

Aproveite esse momento de pausa para caminhar, tomar uma água, se alimentar ou conversar com alguma pessoa, de forma presencial.

Se desconectar nesses momentos é um passo importante para a pausa nos estudos ser significativa e otimizadora.

Lembre-se: seja gentil com você!

Criar uma rotina de estudos, diversas vezes, simboliza uma autocobrança a qual espera-se sempre grandes resultados a serem alcançados, o que faz também aumentar, sem nem mesmo percebermos, a carga de estudos.

Quando bater o cansaço, o tédio, a ansiedade e, por vezes, até mesmo sintomas de saúde que necessitam de atenção, é hora de dar aquela pausa e relaxar um pouco.

Estudar é importante, sim! Porém, o estudo precisa ser feito de maneira saudável, até mesmo para não gerar consequências ruins que refletirão no não aproveitamento das conquistas que virão junto aos estudos.

Mais à frente, abordaremos como colocar isso em prática, porém, nossa dica aqui é: seja gentil com você mesmo, você está dando o seu melhor e isso já significa muita coisa!

Estudar baste, sim. Mas, de maneira inteligente!

Sem dúvidas, hábitos de estudos são essenciais para se alcançar grandes resultados.

Porém, necessitam ser criados com boas práticas, a fim de serem saudáveis e não comprometer o nosso bem-estar físico, psicológico e emocional.

Aliás, quer aprimorar seus estudos com excelentes professores, a Escola Conquistadora está com vagas abertas para EJA, Graduação e Pós, além de cursos profissionalizantes e aulas de reforço.

Inscreva-se!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail e turbinar seus estudos!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.