design de interiores

Design de interiores: O que é, Áreas de atuação + Exemplos para se inspirar

Sabe quando você entra num ambiente e se sente bem nele? 

Ou quando você entra numa sala e já começa a bocejar, de tanto que se sente relaxado? 

Pelo contrário, tem lugares com tanta luz e cor que imediatamente fica agitado. 

Você talvez não saiba, mas todos esses sentimentos e reações podem ter sido previamente planejados e desejados. 

O profissional que faz isso (e muitas outras coisas!) é formado em Design de Interiores.

Se você ficou surpreso e achava que esse era um curso apenas sobre decoração, então, este artigo é para você. 

Vamos explicar o que é Design de Interiores, o que faz o profissional dessa área, onde pode atuar, a diferença para a Arquitetura e muito mais.

O que é design de interiores?

Design de interiores é a arte e a ciência de criar um ambiente para proporcionar a melhor experiência, tanto na estética, quanto no conforto e na funcionalidade para a qual ele é destinado, para as pessoas que usam o espaço. 

É por isso que o design de interiores afeta a maneira como vivemos, trabalhamos, nos divertimos e até nos curamos. 

Casas confortáveis, locais de trabalho produtivos, consultórios médicos funcionais, espaços públicos bonitos – tudo isso é o design de interiores em ação.

Ou seja, não é apenas sobre beleza e decoração. 

Mas o design de interiores é a arte de fazer as pessoas se sentirem melhores nos mais variados ambientes. 

Como? Esse é o papel do designer de interiores, sobre o qual falaremos no tópico a seguir.

O que faz um designer de interiores?

Um designer de interiores é o profissional que vai proporcionar a melhor experiência em determinado espaço.

Para isso, ele planeja, pesquisa e gerencia projetos de interiores e, é claro, dentro do orçamento disponível.

Esse profissional precisa, essencialmente, entender o comportamento dos moradores ou frequentadores de cada espaço e ter conhecimento para garantir a funcionalidade e a estética dos ambientes. 

O designer de interiores deve pensar desde as cores das paredes em harmonia com as de objetos como quadros, cortinas e tapetes; até a organização e distribuição dos móveis pelo espaço; também pensa na iluminação e na acústica que garantam a melhor sensação. 

Tudo isso levando em conta o que o seu cliente deseja e precisa em termos de funcionalidade e beleza.

Para ter uma ideia da complexidade da função de um designer de interiores, veja algumas das principais questões que ele deve observar em um projeto:

  • Organização dos fluxos e espaços de permanência (paredes, mobiliários e objetos);
  • Condições de conforto (seja térmico, iluminação ou acústico);
  • Ergonomia, que cuidar da harmonia entre objetos e pessoas;
  • Melhores revestimentos, acabamentos e materiais para cada local;
  • Decoração funcional e estética.

Quais são as áreas de atuação de um designer de interiores?

o que design de interiores faz

Falamos até agora sobre um monte de responsabilidades e objetivos que o Design de Interiores tem. 

Mas o designer de interiores não precisa fazer tudo isso sozinho. 

Afinal, existem subdivisões e diferentes áreas de atuação para esse profissional.

A seguir, veremos algumas das opções onde o designer de interiores pode atuar:

  • Como um profissional autônomo, desenvolvendo e executando projetos de interiores para empresas, pessoas físicas, institutos de arte, prefeituras e outros clientes;
  • Como criador de produtos, como móveis e acessórios especiais de decoração e iluminação;
  • Trabalhar em empresas especializadas em decoração e design;
  • Pode atuar como consultor em lojas de móveis e de decoração;
  • Também pode ser responsável pelo acompanhamento e gestão de equipes em obras;
  • Pode atuar como cenógrafo, atuando na produção de espaços decorados em eventos ou em teatros, no cinema e na televisão (parecido com o vitrinismo);
  • Com pesquisa e desenvolvimento de novos produtos, materiais ou técnicas de decoração e construção;
  • Como desenhista, com representação gráfica e desenvolvimento de projetos, principalmente junto a arquitetos, projetistas e outro designers;
  • Capacitação de estudantes de Design de Interiores.

Qual é o perfil de um designer de interiores?

Não existe uma regra nem pré-requisitos para escolher a carreira de Design de Interiores. Mas existem algumas características e qualidades que, se você tiver, deve curtir muito estudar e trabalhar nessa área:

  • Ter criatividade e vontade de criar, principalmente se for voltado a ambientes (é a principal diferença para um designer gráfico);
  • Gostar de dar mais funcionalidade aos espaços;
  • Pensar em soluções inovadoras;
  • Gostar de maquetes, desenhos e gráficos;
  • Se interessar por diferentes materiais e objetos de decoração;
  • Ter capacidade de gerenciar projetos e tomar decisões;
  • Curtir acompanhar as novas tendências de arte e decoração;
  • Ter curiosidade sobre materiais, estilos, processos e representação gráfica.

Como se tornar um designer de interiores?

Se você quiser ser um designer de interiores, é fundamental fazer um curso para isso. 

A área de Design de Interiores exige conhecimentos que integram diversos campos de estudo, como Expressão Gráfica, Projeto de Interiores, Materiais e Processos, Ecodesign, entre outras.

É preciso que o profissional conheça diferentes ferramentas tecnológicas e seja capaz de se inserir no mercado de trabalho, seja de forma independente ou trabalhando em empresas.

Além disso, a formação superior (tecnólogo ou graduação) inserem uma visão ética social da profissão, a teoria por detrás da profissão, com História e Crítica do Design, além de de toda a parte de gestão e empreendedorismo.

Aliás, para ter a formação profissional de design superior no Brasil, existem três opções: 

  1. Curso Técnico: é uma formação objetiva e mais rápida, mas não é considerada ensino superior, por isso, pode limitar algumas áreas de atuação;
  2. Graduação Tecnólogo: é uma formação que oferece um conhecimento aprofundado, com a vantagem de ter uma duração menor (cerca de cinco semestres), mas o diploma segue tendo peso de Ensino Superior;
  3. Graduação Bacharelado: é a formação mais completa, mas que  exige um investimento de tempo e dinheiro muito maior. 

Na Ulbra, o tecnólogo de Design de Interiores oferece uma formação completa e aprofundada em um período reduzido, comparado ao bacharelado, mas com o peso do ensino superior.

A Escola Conquistadora é um polo reconhecido da Ulbra, portanto, se tiver interesse, conte conosco para tirar todas as suas dúvidas sobre o curso através do nosso site.

7 projetos de design de interiores para você se inspirar

Você curtiu o que leu até aqui?

Para fechar com chave de ouro, a gente te traz 7 projetos de design de interiores para você se inspirar e, quem sabe, projetar espaços como esse no futuro?!

1.

area de atuação design de interiores (7)

2.

area de atuação design de interiores (6)

3.

area de atuação design de interiores (5)

4.

area de atuação design de interiores (4)

5.

area de atuação design de interiores (3)

6.

area de atuação design de interiores (2)

7.

area de atuação design de interiores (1)

Qual a diferença entre arquitetura e design de interiores?

Muita gente confunde e, de fato, a Arquitetura e o design de interiores são áreas afins. 

Mas há diferenças importantes entre elas. 

A principal delas é que o arquiteto é responsável por projetar construções, como casas, prédios e hospitais, envolvendo também o exterior, o urbanismo e a construção civil.

Já o trabalho do designer de interiores é o planejamento e a execução dos espaços internos dessas construções, muito voltado para a decoração do ambiente, a estética e o conforto. 

Além disso, os designers não podem realizar mudanças estruturais em uma edificação, como mudar a planta original do prédio ou derrubar paredes, por exemplo.

Por isso mesmo, sua atividade envolve muita criatividade e inovação.

Ficou com vontade de trabalhar nesta área?

Você lembra como esse texto começou? Falando do conforto dos ambientes, da fome que desperta um local ou da agitação de outro? 

Pois é, nem todas as pessoas se sentem da mesma forma e cada espaço tem objetivos diferentes.

Por isso, o design de interiores é baseado na personalização e na individualização das pessoas e dos ambientes. 

É essencial que o profissional tenha uma visão holística e multidisciplinar ao realizar cada projeto, sempre focado no bem-estar, mas sem deixar de considerar questões como orçamento e viabilidade.

Caso tenha qualquer dúvida de como se qualificar na área, deixe um comentário abaixo ou converse com a nossa equipe.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail e turbinar seus estudos!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.