constelação familiar

Constelação familiar: O que é, benefícios e quem pode aplicar

Você sabia que questões mal resolvidas entre seus familiares, inclusive envolvendo aqueles que já partiram há bastante tempo, podem repercutir nos seus relacionamentos atuais? 

A Constelação Familiar é uma técnica usada para curar esses problemas e, assim, fazer sua vida prosperar.

É um tipo de terapia que pode trazer benefícios de forma rápida e eficiente. 

Ficou curioso(a)?

Então vem entender mais sobre o que é Constelação Familiar, como funciona, quem pode fazer e também quem pode conduzir a técnica.

O que é Constelação Familiar?

Constelação Familiar é uma terapia alternativa que busca resolver conflitos familiares que atravessam gerações e podem estar impedindo hoje o seu sucesso, causando problemas de relacionamentos amorosos ou familiares, profissionais, de saúde, dinheiro, emocionais, entre outros.

A técnica foi desenvolvida pelo teólogo, filósofo e psicoterapeuta alemão Bert Hellinger (1925-2019) e leva em consideração conceitos energéticos e fenomenológicos. 

O objetivo da Constelação Familiar é trazer a ordem para as 3 Leis Sistêmicas, chamadas de “Ordens do Amor”,  que atuam consciente ou inconscientemente nos sistemas de relacionamento. São elas:

1. Lei do Pertencimento – Todos os membros da família têm direito a pertencer.

Isso inclui crianças abortadas, parentes ou pessoas (ex-parceiros, por exemplo) sobre os quais não gostamos de falar ou que, por algum motivo, foram excluídos.

Incluir essas pessoas no sistema impede que a pessoa repita a mesma situação que exclui o membro anterior. Todo mundo precisa ter uma posição no sistema e no coração da família.

2. Lei da Hierarquia – Quem veio antes tem prioridade no sistema familiar

Por exemplo, pai sempre será o pai, presente ou não fisicamente. O mesmo vale para mãe.

Em caso de adoção, novos casamentos ou criação por outra pessoa, os pais biológicos precedem os adotivos e os padrastos. 

Quando houve um aborto, a criança que não nasceu deve ser respeitada na ordem.

A hierarquia também vale para relacionamentos anteriores, que devem ser respeitados na ordem. Com esse reconhecimento, podemos seguir fortes sem carregar nada do passado.

3. Lei do Equilíbrio – Toda troca nos relacionamentos devem ser equilibradas

 Numa relação amorosa, pai e filho ou outras, cada um deve dar e receber na mesma proporção – 50% – 50%.

Quando um se sente “maior” do que outro em importância, a relação sofre consequências. Os pais sempre serão “maiores” por darem a vida aos filhos. Ex-parceiros são sempre “maiores”.

Respeitando isso, as relações podem se manter saudáveis e a vida fluir.

Segundo Hellinger, é preciso respeitarmos essas leis para termos relações harmoniosas e felizes e evoluir em todas as áreas da vida. 

Ao infringir uma ou mais dessas leis, ainda que de forma inconsciente, podemos ter sofrimentos, conflitos e não conseguir ter sucesso em uma ou mais áreas.

A Constelação é considerada uma pseudociência, pois não existem comprovações científicas da sua eficácia. 

O próprio Hellinger a considerava como método empírico, ou seja, baseado na vivência e observação do próprio pesquisador.

Por isso, não é aprovada pelo Conselho Federal de Psicologia (CFP) e pelo Conselho Federal de Medicina (CFM). 

No entanto, é reconhecida e oferecida pelo SUS, como parte do Programa Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC). 

Para quem é indicado a Constelação Familiar?

constelação familiar como funciona

A Constelação Familiar é indicada para qualquer pessoa, pois todos nós temos questões mal resolvidas na nossa família, mesmo que não tenhamos consciência. 

Aliás, a terapia justamente revela esses problemas “invisíveis” que nos causam problemas mesmo sem sabermos.

Existem situações em que a Constelação não é indicada. 

São elas pessoas com depressão intensa, emocionalmente frágeis ou comprometidas cognitivamente; com quadros psicopatológicos; ou vítimas de traumas profundos.

É importante salientar que a Constelação Familiar não promove a cura e não substitui a psicoterapia feita com psicólogos ou psiquiatras.

Crianças podem participar de sessões de Constelação Familiar com autorização dos pais e se assim desejarem.

Bert Hellinger sugeria que tivessem mais de 8 anos de idade, porque já possuem uma melhor compreensão dos fatos. 

Gestantes podem fazer também, mas não é aconselhável para gravidez em situação de risco e gestações no primeiro ou no terceiro trimestre, sob o risco de aborto ou parto prematuro. 

Como funciona a constelação familiar?

constelação familiar o que é

A Constelação Familiar funciona como um “teatro sem roteiro”, em que a “encenação” vai girar em torno do problema que a pessoa que está constelando traz.

O “roteirista” é o constelador familiar, que vai conduzir o “roteiro” (a sessão) na hora.

Há ainda personagens, que podem ser pessoas convidadas pelo constelador e desconhecidas pelo constelando, ou bonecos.

A dinâmica pode ser feita em grupo ou individualmente, de forma presencial, com representantes pessoas, ou online, com bonecos representando os familiares envolvidos na sessão.

Veja um resumo de como funciona:

  • O constelando escolhe no grupo de pessoas que estão participando ou entre os bonecos alguém/algum para ser o seu problema e outro para representar ele mesmo. 
  • Depois, o constelador vai inserindo outros personagens, como mãe, pai, avós, parceiros(a), tios, filhos, etc., do constelando.
  • O constelador vai criando ou recriando cenas que envolvam o sistema familiar do constelando, pedindo que façam movimentos ou digam algumas frases específicas de cura sistêmica. 
  • Frases como “teve que ser como foi”, “eu te aceito”, “devolvo o que é seu e tomo o que é meu”, “eu vejo você e permito que você me veja”, “eu perdoo você” e “está tudo bem” repercutem de forma interna e ajudam a ressignificar dores, mágoas e conflitos. 
  • Na medida em que tudo vai ocorrendo, o constelador pergunta como se sentem os personagens, que sentem no corpo sensações físicas e emocionais.
  • O cliente, pessoa que trouxe o problema, somente participa contando o problema e escolhendo os personagens. No resto do tempo, ele apenas assiste à encenação, sem interferir nela.
  • Quando são usados bonecos na encenação, é o cliente que vai dizendo como se sente quando o constelador faz os movimentos com o boneco.

Após uma sessão de Constelação Familiar, o seu sistema será mexido ao longo dos meses seguintes e os efeitos podem ocorrer em efeito dominó. 

Porque quando você muda, todo o seu sistema familiar será transformado e sentirá os benefícios em diferentes áreas da vida.

Além disso, os insights que ocorrem durante a Constelação são intensos e é importante que sejam trabalhados em terapia. 

7 benefícios da constelação familiar

1. É uma terapia breve

Uma única sessão é suficiente para trabalhar uma questão específica da sua vida e não precisa repeti-la. 

Além disso, ao constelar algo específico, você acaba trazendo ordem para as leis sistêmicas e, como está tudo interligado, você destrava outras várias áreas da sua vida também. 

É possível fazer outras sessões, mas é recomendado respeitar um intervalo mínimo de três meses.

2. É ideal para resolver problemas de relacionamento

A aplicação da Constelação Familiar é uma ótima técnica para cuidar de problemas comportamentais e relacionais. 

Os padrões familiares e ancestrais podem afetar a vida amorosa de muitas formas, principalmente a forma como pai e mãe se relacionam entre eles e com o filho. 

Se o casal está em desarmonia ou a relação pais/filho não obedece a hierarquia, o filho pode ter dificuldade para viver outras relações.

3. Ajuda a resolver dificuldades profissionais e com dinheiro

Durante a Constelação, é comum que a pessoa perceba que vem repetindo padrões de seus antepassados, mesmo que nunca os tenha conhecido. 

Um tataravô endividado ou alguém não reconhecido pela família por algum fracasso podem repercutir de forma negativa na vida das novas gerações.

4. Resolva problemas familiares sem envolver a família

Como assim? É que na Constelação Familiar os seus familiares não estão presentes fisicamente, podem ter já partido ou estarem vivos e nunca ficarem sabendo da sua sessão. 

As informações do seu sistema familiar surgirão através de uma espécie de percepção e memórias coletivas. 

Mas se você fizer ajustes neste sistema, todo ele acaba se transformando também. 

5. Faça em grupo ou individual

A constelação familiar pode ser realizada de forma individual ou em grupo. No atendimento individual, há presença de bonecos e na sessão em grupo, há pessoas. 

Mas não se preocupe que ninguém lhe conhecerá ou julgará. 

Todos que participam, mesmo que não costelem nenhuma questão, também terão seus sistemas mexidos de alguma forma.

6. Faça online ou presencial

A sessão pode ser presencial, no local de atendimento do constelador, com bonecos ou pessoas ou online, estando cada um em um lugar, também com bonecos ou pessoas. 

O online não deixa nada a desejar comparado com o presencial, são somente formas diferentes de fazer a mesma coisa. 

Escolha a forma como você se sente confortável, seguro e tenha acesso.

7. Transforme a sua vida

A constelação muda completamente a sua forma de pensar e agir. 

Ela é capaz de liberar traumas, tristezas, depressões e medos, e trazer uma nova forma de ver a vida, muito mais leve e livre de sofrimentos.

A constelação familiar tem efeitos colaterais?

terapia

A constelação familiar, assim como qualquer outra técnica holística ou terapia, não é perigosa, não é ligada a nenhuma religião, bruxaria ou espiritismo. 

Ela capta o “invisível”, o que não temos consciência, porque todos somos interligados e temos padrões repetitivos.

Não existem efeitos colaterais negativos na constelação familiar. Mas é possível que traga assuntos pesados, traumas e questões profundas à tona. 

Por isso, é preciso estar preparado e aberto para a sessão.

Além disso, seus pensamentos, após a técnica, podem ficar mais confusos, sonhos podem ser esclarecedores e questões existenciais podem matutar por algum tempo. Por isso, é importante acompanhamento terapêutico depois de constelar.

Mas depois de algum tempo, tudo tende a se clarear e muitos problemas podem ser destravados. Confie no processo!

Quem pode aplicar a constelação familiar?

Qualquer pessoa pode aplicar a constelação familiar. Aprender os conceitos de Bert Hellinger é possível para qualquer um e não existe nenhuma prova ou pré-requisito para quem deseja se tornar um constelador familiar.

No entanto, profissionais da área de psicologia, pedagogia, de coaching e terapeutas holísticos tendem a ter mais facilidade no aprendizado e na aplicação das técnicas de Constelação Familiar. 

Inclusive a Constelação pode ser uma (e não a única) técnica usada em terapias holísticas ou psicoterapias, como parte de um acompanhamento terapêutico.

Contudo, é importante encontrar profissionais bem qualificados, preferencialmente com boas recomendações e avaliações.

Como funciona o curso de constelação familiar?

Há diversos e bons cursos de constelação familiar, tanto online quanto presencial. Todos eles são uma combinação de teoria e prática. 

Conheça a Pós-graduação em Constelação Familiar da Escola Conquistadora.

É preciso mergulhar nas leis sistêmicas, livros e conteúdos sobre a visão sistêmica. Também é interessante participar de workshops e oficinas com consteladores experientes.

Além disso, é recomendado participar do maior número possível de constelações, como ouvinte ou representante, para que entenda a técnica para então começar a constelar outras pessoas.

Vamos constelar?

Deu para entender um pouco mais sobre Constelação Familiar? 

Se você curtiu, é legal ir atrás de mais informações e até conversar com pessoas que já constelaram.

Somente se sentir confortável e seguro, vá mesmo atrás de uma sessão para você. 

Afinal, é uma técnica séria, que mexe com questões importantes e profundas e não pode ser feita em ato de impulso ou só porque alguém lhe falou bem.

Mas pode apostar que, se fizer, não vai se arrepender!

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail e turbinar seus estudos!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.