como ser um empreendedor digital

Como ser um empreendedor digital? Passo a passo e 5 ferramentas essenciais

Já não é novidade para ninguém que a internet é um grande balcão de negócios.

Além de todos o seu viés informativo, cultural e social, a rede mundial de computadores é um grande centro comercial aberto para todos durante 24 horas por dia.

Esse uso “mercantil” da internet fez surgir uma nova categoria de trabalho: os empreendedores digitais.

Mais e mais pessoas estão orientando seus negócios para um funcionamento totalmente digital e focado nas vendas online, não apenas pela praticidade, mas também pela possibilidade de reduzir custos e ampliar o faturamento. 

Quer saber como ser um empreendedor digital?

Então, veja abaixo algumas informações indispensáveis para você entrar neste segmento.

Aproveite e confira também algumas dicas de ferramentas que vão deixar a sua rotina de trabalho mais simples e organizada. 

Antes de tudo, entenda o que é ser um empreendedor digital

Empreendedorismo digital ocorre quando uma pessoa ou um grupo de interessados resolve abrir um negócio e focar as operações dele no ambiente online.

A ideia é fazer (quase) todos os processos usando a internet, desde a estruturação do catálogo de produtos até o pagamento, facilitando a realidade do cliente, que não precisa nem sair de casa para fazer suas compras.

E não é só o cliente que constrói uma nova realidade.

Os próprios donos do negócio aproveitam da modernidade da internet para reduzir seus custos (como aluguel e contratação de funcionários para vendas) e ampliar seu faturamento.

Imagine que você quer montar uma loja de roupas.

Há algumas décadas, sua única opção era o empreendedorismo físico, ou seja, abrir uma loja ou então sair atrás de clientes apresentando seu catálogo e os modelos disponíveis.

Hoje, esse mesmo trabalho pode ser feito pela internet com o uso de uma loja virtual ou até com os perfis das redes sociais!

Essa ferramentas facilitam a divulgação dos produtos, tornam seu negócio acessível para pessoas de todo o mundo.

Ao mesmo tempo, permite que os empreendedores trabalhem com mais estratégia e menos preocupação com a infraestrutura física, que costuma consumir uma boa parte dos lucros de qualquer empresa. 

5 vantagens de ser um empreendedor digital

empreendedorismo digital

Se você se pergunta como ser um empreendedor digital e por que investir em um negócio online, veja abaixo alguns aspectos vantajosos do empreendedorismo digital:

1. Menor custo operacional

Uma loja física gera diversos gastos para o empreendedor.

Quem já gerenciou um negócio fora do mundo digital sabe que existem muitas despesas envolvidas aqui, que vão desde o aluguel até o pagamento do salário dos vendedores. 

O empreendedorismo digital permite uma redução significativa nos custos operacionais do seu negócio sem que isso afete a qualidade da empresa.

A internet viabiliza um modelo de negócio mais enxuto e econômico, mas que consegue ser tão (ou mais) lucrativo quanto uma loja física. 

2. Liberte-se do horário comercial

A liberdade do empreendedorismo digital é muito atraente para aquelas pessoas que não querem trabalhar durante o bom e velho horário comercial.

Uma empresa que opera online nunca fecha e, ao mesmo tempo, permite que os gestores façam suas atividades em horários mais adequados à sua rotina.

Pense em uma loja de brinquedos.

Se você tem uma loja física, será necessário abri-la todos os dias lá pelas 9h da manhã e seguir com as atividades até 18h de segunda a sexta (ou sábado).

Além da semana bem atribulada, ainda é preciso pensar que datas como natal e dia das crianças significam mais trabalho, mais horas com as portas abertas e mais tempo trabalhando.

A loja virtual elimina do empreendedor essa realidade.

A loja de brinquedos fica aberta a todo o momento e tudo o que os gestores precisam fazer para garantir vendas é ter estratégia e divulgar bem o seu negócio. 

Esqueça aquele despertador tocando às 6h da manhã. Seu negócio online já está aberto e você é quem manda nos seus horários de trabalho!

3. Mobilidade 

Um empreendedor digital consegue carregar sua empresa para onde for.

É claro que não dá para deixar o estoque aqui no Brasil e tentar cuidar da sua loja de outro país (a não ser que alguém despache as encomendas e faça reposição do estoque para você.), porém, é inegável que o empreendedor digital tem uma realidade cheia de mobilidade.

Com um computador, um smartphone e uma conexão com a internet é possível gerenciar seu negócio sem se preocupar com a sua localização e carregar seu trabalho para onde você for.

4. Menor custo para iniciar o seu negócio

Além dos custos operacionais mais baixos, um empreendimento digital é mais adequado para quem quer começar um negócio com poucos recursos.

Criar uma loja virtual é muito mais barato do que abrir uma loja física.

Se você tem um capital inicial reduzido, pode ser difícil abrir um negócio físico dado os custos, porém, um empreendimento digital exige gastos menores e permite que você use seu dinheiro de maneira mais estratégica. 

5. Escalabilidade

Imagine que sua loja física está indo muito bem e você sente que chegou a hora de um upgrade no seu negócio.

Essa melhoria pode ser custosa, envolvendo desde a contratação de novos funcionários até a necessidade de encontrar outro ponto comercial.

A maioria das ferramentas usadas para um empreendimento digital são escaláveis, ou seja, elas conseguem acompanhar o crescimento do seu negócio e se adequar às necessidades, sem que isso gere um grande aumento nas suas despesas.

Os empreendimentos online são escaláveis e podem ser ampliados (ou até mesmo reduzidos) sem muitas dificuldades, portanto, as empresas online encontram mais facilidade para se adaptar ao mercado. 

Como se tornar um empreendedor digital? 

empreendedor digital

Agora chegou a hora de mexer os pauzinhos para você se tornar um empreendedor digital.

Veja abaixo alguns pontos que você precisa ter em mente no momento de iniciar seu negócio na internet.

1. Escolha um nicho

Já pensou com qual tipo de mercadoria ou serviço você vai trabalhar?

Já sabe onde você se encaixa neste mercado?

Tudo isso é indispensável para ter bons resultados.

Não dá para vender areia no deserto, por isso, a primeira tarefa é saber em qual nicho seu negócio se encaixa.

2. Faça a formalização do seu negócio

Você até pode trabalhar como pessoa física, porém, um CNPJ é bem importante para sua empresa, mesmo quando ela opera 100% online.

Um CNPJ permite que você tenha acesso à algumas facilidades importantes, como financiamentos empresariais com juros mais baixos e melhores prazos e condições de pagamento com fornecedores que preferem trabalhar no formato B2B.

Além disso, ao formalizar seu negócio você passa a contribuir para sua aposentadoria e pode até mesmo contratar funcionários para lhe ajudar nas operações digitais.

Vale conversar com um contador e buscar o modelo empresarial mais adequado.

O MEI (Microempreendedor Individual) costuma ser uma ótima escolha.

Ele é simples de ser feito e a tributação é bem baixa. 

3. Crie um planejamento

Realizar um plano de negócios e organizar cada uma das atividades da sua empresa é essencial para colher bons resultados e manter a coordenação das demandas da sua rotina.

Não se esqueça que um bom planejamento precisa contemplar todos os processos da empresa, analisar custos, levar em consideração o orçamento empresarial e desenvolver metas.

4. Escolha suas ferramentas de vendas e divulgação

Em seguida, é hora de escolher quais são as ferramentas que irão fazer com que seu negócio saia do papel.

Você precisa escolher ferramentas para:

  1. Criar a loja online;
  2. Permitir os pagamentos via internet;
  3. Dar visibilidade ao seu negócio;
  4. Facilitar a gestão das operações.

Todos esses recursos servem para criar a estrutura da sua loja e viabilizar as operações.

Aqui fica um conselho: não escolha suas ferramentas olhando apenas para o preço.

Faça testes, avalie opiniões de especialistas e pesquise o mercado para encontrar aquelas que oferecem o melhor custo-benefício.

5 ferramentas fundamentais para quem está começando

Agora vamos falar de algumas ferramentas que são muito úteis para os empreendedores digitais:

Gestor de projetos e tarefas

Para você não se perder com suas demandas e deixar o trabalho bem organizado, vale usar algumas ferramentas de gestão de projetos, que facilitam a coordenação das tarefas das pessoas e equipes.

Vale apostar em soluções como:

  1. Trello;
  2. Asana;
  3. Slack.

Todos eles são bem práticos, intuitivos e podem ser utilizados sem custos (porém, para obter o melhor dessas ferramentas é preciso ser um usuário premium).

Gestor de redes sociais

O empreendedorismo digital pede o uso das redes sociais.

Sem perfis no Facebook e Instagram e sem uma conta no WhatsApp seu trabalho vai ficar bem mais difícil, portanto, é fundamental construir perfis e administrar uma lista de contatos.

Para facilitar essa tarefa, você pode usar ferramentas que fazem a gestão de múltiplos perfis ao mesmo tempo, inclusive permitindo que as postagens sejam feitas com mais simplicidade e organização (já que é possível até agendar posts futuros).

Aqui vão algumas sugestões:

  1. Hootsuite;
  2. MLabs;
  3. Buffer.

Sistema de criação e disparo de e-mails

Os e-mails seguem sendo um excelente meio de comunicação entre empresas e pessoas.

Vale a pena investir tanto nos e-mails marketing, que tem um viés mais promocional, e também nas newsletters, que são muito utilizadas para construção de relacionamento e geração de autoridade.

Com uma boa ferramenta, você consegue criar campanhas de e-mail bonitas, intuitivas e que vão ajudar na conversão dos clientes. Veja alguns exemplos:

  1. RD Station;
  2. Mailchimp;
  3. Getresponse

Ferramentas de vendas online e construção de sites

Seu empreendimento digital não sai do papel sem um site.

É indispensável criar um endereço eletrônico para divulgar e vender seus produtos e serviços. Você pode usar ferramentas de montagem de sites como:

  1. WordPress;
  2. Joomla;
  3. GoDaddy;
  4. Wix

Para os pagamentos online, vale a pena conhecer soluções como:

  1. Shopify;
  2. Magento;
  3. WooCommerce
  4. BigCommerce.

Sistema de gestão

ERPs e CRMs são excelentes ferramentas para auxiliar os empreendedores digitais com suas demandas.

Sistemas como esses facilitam a gestão de contato com os clientes, registram todas as interações entre a empresa e os consumidores, além de gerarem relatórios de desempenho que são indispensáveis para uma gestão mais estratégica do seu negócio.

Algumas sugestões são:

  1. Zoho;
  2. SAP;
  3. TOTVS;
  4. Agendor;
  5. Pipedrive;
  6. Hubspot CRM.

Cursos para empreendeder digitalmente

O empreendedorismo digital está em alta e deve seguir em evidência durante muito tempo.

A procura por compras online e até mesmo a contratação de serviços pela internet está deixando de ser um “algo a mais” para se concretizar como a primeira opção de muitos consumidores.

Se você se pergunta como ser um empreendedor digital, saiba que essa atividade precisa de três pilares essenciais:

  1. Organização e estratégia;
  2. Boas ferramentas;
  3. Dedicação e conhecimento.

Mesmo sendo uma alternativa que, de certa forma, facilita a vida do empreendedor (se comparado com um empreendimento físico), o empreendedorismo digital também exige preparação, capacidade para lidar com pessoas e conhecimento para obter bons resultados.

Para se preparar, vale a pena estudar e se aprimorar, tanto nas habilidades de vendas quanto nas estratégias de divulgação.

A Escola Conquistadora está em sinergia com as principais necessidades deste mercado, por isso, desenvolvemos um curso profissionalizante de Divulgação Digital, que vem ao encontro às necessidades do empreendedor que opera na internet (ou fora dela) e pretende colher bons resultados, cativar clientes e, especialmente, fidelizá-los.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail e turbinar seus estudos!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.