Como controlar o nervosismo na hora da prova

Como controlar o nervosismo na hora da prova? 8 dicas para se acalmar

Você tem uma prova superimportante para fazer. 

Qual é o primeiro sentimento que vem à tona? 

Seu coração acelera, talvez suas mãos suem e “tudo” o que você sabia some da mente. Acertamos? 

A TPP – tensão pré-prova – é muito comum. 

No entanto, a ansiedade não precisa (nem deve!) te paralisar ou atrapalhar seu resultado. 

Por isso, é importante saber como controlar o nervosismo na hora da prova.

Não existe fórmula mágica. 

Mas se você conseguir entender por que ficamos nervosos na hora da prova e seguir as dicas dos especialistas, com certeza contornar o nervosismo e se sair bem nas provas. Vem ver as sugestões!

Por que as pessoas ficam nervosas na hora da prova?

A ansiedade é um mecanismo fisiológico que todos nós temos e que serve para nos alertar quando alguma situação adversa ou inesperada ocorre. 

É o seu cérebro dizendo: “Ei, fica esperto que algo tá vindo aí!”.

Isso ocorre, digamos, desde sempre com o ser humano. 

Nós tivemos de desenvolver essa capacidade de ficarmos alerta para podermos nos defender dos perigos, como animais selvagens quando ainda não vivíamos em civilização.

Mas aí você pergunta: uma prova não é uma ameaça à nossa vida, então, por que ficamos tão ansiosos?

É porque esse mecanismo de defesa continua sendo acionado sempre que ficamos diante de alguma situação da qual não sabemos o desfecho, tudo isso pelo medo daquilo que é desconhecido, sem saber se o final será bom ou não.

Assim, a ansiedade age, em tese, para nos deixar preparados e prontos para agir. 

Por isso, ela pode ser positiva se você souber usar a seu favor. 

Quando ela vem em excesso, pode ter efeito contrário e, simplesmente, paralisar uma pessoa. 

Por isso, a importância de saber como controlar o nervosismo para conseguir colocar em prática o que aprendeu e se sair bem nas provas.

Como controlar o nervosismo na hora da prova

Como vimos, é importante controlar a ansiedade e o nervosismo na hora da prova. 

A seguir, veremos 8 dicas para minimizar os sintomas ou, pelo menos, lidar melhor com eles para ter bons resultados.

1. Organize-se com antecedência

Se preparar para a prova é fundamental. 

Não estamos falando apenas de estudar, pois isso nem precisa ser dito, certo? Mas se organizar mesmo: separe o material uns dias antes (canetas, documentos, lanches, etc.).

Pode parecer besteira, mas no dia da prova, em que o nervosismo bater, você não terá mais isso para se preocupar. 

2. Descanse e relaxe

Se cuidar no dia anterior à prova é outra dica de ouro.

Tente ir para a cama mais cedo, assim você evita ficar se revirando na cama por horas a fio. 

Ah, e se já conhece a meditação, essa é uma atividade incrível para ajudar tanto a dormir bem quanto melhorar a concentração.

3. Coma comidas leves

No dia anterior, procure comer comidas leves, pois alimentos muito gordurosos podem atrapalhar o funcionamento do corpo e aumentar a sua ansiedade. 

É importante, ainda, não comer nada fora do habitual

Não é momento de provar algum restaurante novo, pois você não quer correr nenhum risco de passar mal, certo?

Veja também: O que comer antes da prova? 5 dicas para ajudar no seu desempenho

4. Não estude na véspera

Deixar matérias ou temas importantes para perto da prova é um dos maiores gatilhos para a ansiedade. 

Para fazer a sua prova com mais tranquilidade, é fundamental estudar com antecedência.

Nos dias próximos ao teste, deixe apenas para fazer revisões, reler resumos e pontos importantes. 

Para quem sofre com o nervosismo, o pior a se fazer é estudar um dia antes da prova!

5. Exercite-se

Não pense que a academia ou o esporte que você gosta vai “tirar” tempo de estudo. 

Pelo contrário. 

Muitos estudos já comprovaram que exercício físico reduz a ansiedade

Além disso, movimentar o corpo também estimula o seu cérebro, potencializando o raciocínio rápido e a memória. 

Então, movimente-se sempre e, principalmente, nos dias que antecedem a prova.

6. Conheça a prova

Algumas provas são apenas objetivas, outras têm verdadeiro ou falso, outras têm questões discursivas

Por isso, é importante saber o que vai encontrar na prova.

Você não pode ser pego de surpresa por não saber o tipo de prova, sob o risco de o nervosismo tomar conta. 

7. Use estratégias para fazer a prova

Antes da prova, sabendo quantas questões terá pela frente, faça uma média de tempo que poderá gastar em cada questão, isso vai te ajudar a não ter medo de não concluir o teste.

Leia sempre com muita atenção o enunciado das questões. 

Ali você pode ter não só pistas, como o até mesmo a resposta da questão. 

Sem contar como um “não” ou “marque a errada” podem fazer toda a diferença, mas passar em branco se você ler rapidamente.

Para aumentar sua confiança, comece respondendo às perguntas que você sabe, em vez de se concentrar nas que não tem ideia e acabar perdendo tempo – e pior, aumentando seu nervosismo.

8. Respire!

É tão óbvio, mas é essencial: respire! Inspire e expire pausadamente durante a prova. Isso realmente acalma e ajuda a reduzir o nervosismo.

Caso a ansiedade bata mais forte em algum momento, pare, feche os olhos e apenas respire por cerca de 30 segundos

Pense em coisas positivas e tente se imaginar em algum lugar que goste ou em uma viagem que foi muito legal. Essa sensação positiva vai te trazer calma.

Se for preciso, peça para ir ao banheiro e concentre-se em outra coisa por alguns minutos. Com certeza você voltará para a prova mais descansado e poderá voltar a focar.

Como não ficar nervoso na hora da prova

Por que controlar a ansiedade é ponto-chave para o seu desempenho?

Como já vimos, a ansiedade é um processo natural do nosso corpo e serve para nos proteger. No entanto, quando ela passa do limite, pode ser prejudicial e até se tornar patológico.

O neurocientista, PhD e biólogo Fabiano de Abreu, em entrevista ao site Correio Braziliense, explicou que a ansiedade em excesso pode prejudicar o processo de memorização e, consequentemente, provocar um desempenho inferior na prova. Veja aqui algumas técnicas de memorização para melhorar seus estudos.

“Trabalhar o cérebro sem pressão é desligar a chave que acende a ansiedade e esta, por sua vez, quando acentuada, confunde a mente já que o cérebro está mais interessado em resolvê-la”, esclareceu Abreu.

O especialista pontua algo muito importante: controlar a sensação de ansiedade significa manter a saúde mental e o equilíbrio de forma geral.

“Estudar bastante para realizar as provas do Enem (ou qualquer outra prova) pode não ser o único fator relevante para um bom desempenho. Mente e corpo precisam estar saudáveis para que você se apresente aos portões do Enem na sua melhor forma”, afirma.

Lembre-se: nada é definitivo

A vida é feita de desafios e é isso que torna tudo mais interessante. 

Claro que alguns desafios são mais difíceis e podem nos deixar mais nervosos e ansiosos, mas tenha em mente que nada é definitivo.

Você pode se preparar melhor numa próxima vez ou tentar de uma forma diferente. 

Mas é importante tentar controlar o nervosismo para que não seja esse o motivo de não superar alguma prova.

E um dos conselhos é justamente encarar as coisas de forma mais leve.

A de “prova” é algo que pode assustar, justamente por lembrar da sensação de “provação”. Tente tirar o peso de é algo definitivo – pois nada é.

Quer receber mais conteúdos como esse gratuitamente?

Cadastre-se para receber os nossos conteúdos por e-mail e turbinar seus estudos!

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.

Fale o que você pensa

O seu endereço de e-mail não será publicado.